quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Jornal O Globo.. não seja assim tão HETEROFÓBICO, rapaz!

Pois é, em se tratando de conhecimento a equipe de publicação online da redação do jornal O Globo só chuta bola fora, veja:


Não vou nem publicar as outras pérolas que chegam pelo twitter, vai saber se eles realmente viram o debate, ou se estão sendo intelectualmente desonestos, ou por birra mesmo. Ele não foi ofensivo, disse simplesmente que não dará aval nem apoio para pessoas que querem usar de permissividade.

Esses caras ou são burros mesmo, ou militantes gays infiltrados no setor de comunicação da empresa, que deveria rever a postura de seus funcionários referente ao que chamamos por verdade. A verdade é que esses grupos reivindicam coisas ridículas, como o já conhecido PL 122, que criminaliza quem expõe uma opinião ou postura diferente da deles, chamada de mordaça ou ditadura gay.

Não sei se vocês sabem, mas a grande maioria dos que dizem pertencer à classe dos homoafetivos também é contrária a essas reivindicações, justamente por serem absurdas e ridículas, fruto do excesso de ódio alimentado por pequenos grupos que abominam o modelo de família e desejam destruí-lo por não se sentirem confortáveis com a existência de pessoas de consciência contraria e sadia, bem como também odeiam a todos que apoiam a lógica desse modelo.

Direito para pequeno grupo sobre a sociedade não é direito, é privilégio (se for cargo) ou erro (se for mera distinção entre pessoas).

terça-feira, 22 de julho de 2014

...porque bolacha boa, é a primeira!


Olá, visitante, seja bem vindo!


Volta e meia a vida me aparece com uma dessas, uma pessoa que se acha a última bolacha do poacote e ainda desfaz dos demais.. última bolacha é resto, todo mundo já se encheu e essa vai estragar mofada!

Porque tem gente que envelhece, mas continua sem um pingo de juízo.

O caso é o seguinte: no setor em que trabalho tem uma certa senhora que gosta muito de avaliar e julgar tudo o que todo mundo fala, mas quando alguém responde às suas críticas ela não gosta, volta muito mal educada com cinco pedras nas mãos.

Deus nos livre de gentinha medíocre como essa, e livre também meu setor e os demais colegas dessa categoria de maus servidores públicos e de seus papos pseudo-racionalistas e esotéricos de merda!


Amém.


Acesse:
http://pt-br.facebook.com/NunoMorelli
http://twitter.com/NunoMorelli

quinta-feira, 17 de julho de 2014

SPAM é coisa de vagabundo e desocupado!

Olá, visitante!

Como de costume, quando sobra um tempo (e o serviço está tranquilo) venho publicar algo. Mas hoje é diferente, deixo um recado de indignação com maus colegas de trabalho.

Hoje (17 de julho de 2014), por volta das 10 horas, abri minha conta de e-mail pra ver se havia alguma informação relevante, quando me deparo com uma nota sobre uma possível candidatura à reeleição da atual governante da presidência, enviado por um colega de setor.

Já vou avisando que a imagem é uma sátira pornográfica montada em Photoshop, e sabe-se lá como que o PC daqui não travou ou pifou, mas é monitorado.. ou seja, toda e qualquer imagem, vídeo, arquivos e dados são analisados por uma empresa e enviados à Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SME) e se for algum dado não permitido o resultado da análise seráutilizado como prova cabal para aplicação de penalidade por má utilização de equipamento destinado ao uso do serviço público.

Pois bem, usar pra uma coisa particular de vez em nunca, quando necessário, não pega nada. Os administradores do sistema são coerentes e sabem que o uso eventual/sazonal pelo funcionário não afetará nem o serviço do mesmo, e nem afetará a qualidade e/ou durabilidade dos equipamentos.. mas usar pra enviar imagens capciosas para os outros é no mínimo deselegante, pra não dizer mais.

Todo mundo sabe e dou fé de que sou oposição aos governos de esquerda, inclusive partidos como o PT, PSTU, PCdoB, PTB, PSDB, PSOL e outros esquerdistas comunistas "pseudo-socialistas" militantes ou não, fundamentado e com severas provas de crimes cometidos pela administração pública e demais organizações.. porém.. trabalho é trabalho e procuro atender a todas as solicitações que minha chefia faz, sejá que partido ela prefira, seja lá quem eu for subordinado, Lei é Lei e vou cumpri-la, exceto se a ordem gerar detrimento ou prejuízo ilegal a outrem.

Apesar de não concordar com tal governo ou resultado da última eleição presidencial, também não vou sair esculachando ninguém sem que seja embasado, principalmente no meu ambiente de trabalho.. aí vem um engraçadinho, que tem problemas com vício em entorpecentes pesados (posto pela chefia pra ser "pageado"), incomoda a todos no setor, usa o equipamento público pra ver sites de conteúdo duvidoso e envia e-mail de sacanagem ao demais, sem avisar no título da mensagem do que se trata pra que a gente não abra aqui no setor.

Eu, sem desconfiar, abri e me deparei com aquela imagem horrenda, suja, e mesmo o alvo da chacota tendo errado muito no cargo em que foi eleita, nem ela e nem ninguém merece ser escarnecido(a) ao ponto abaixo da mínima dignidade enquanto ser.. merece ser deposta: sim; merece ser presa por violar direitos básicos da população mais pobre: com toda certeza que sim; mas o que o cara fez foi sujeira, mesmo sem ter essa intenção, passar a perna, sorrateiramente, em quem recebeu e abriu no trabalho sem saber do que se tratava.

Agora eu e mais meia dúzia de servidores corremos o risco de levar advertência, repreensão, ou mesmo ser exonerado a bem do serviço, não por descuido meu, mas por falta de responsabilidade de um cara que tem idade pra ser meu pai. Não vou divulgar o nome do sujeito agora, mas certamente que salvei a mensagem na pasta de Spam do Gmail, e se der rolo pretendo elaborar minha defesa apontando o erro dele como causa, pois não tenho nada que me desabone, e não vou perder meu merecido cargo por causa de um vagabundo.

Como havia publicado em outra época, não abro spam, nem de conhecidos, mas de agora em diante quem o fizer será excluído dos contatos e marcado na pasta de spam, não somente na conta de e-mail, mas também em todos os outros meios de comunicação.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

O Concurseiro

Oi, pessoas!

Copa do Mundo, clima de jogo, e a gente passa pela vida trabalhando, sem notar nossos tombos e mudanças, mas só quando a gente pára, relembra muita coisa, aí é que se reflete sobre tudo.. se demorar muito a gente passa e nem percebe!

Pra você ver como a vida é, como é de costume, venho aqui só de vez em quando mesmo, e ainda que me falte algum tempo tenho afundado ainda mais minha fuça em cursos e sites de concursos, desta vez por um motivo muito maior: ser pai demanda, além de certa dose de juízo, uma grana que, se meu saralho salário fosse maior daria certinho.

Antes de postar o que havia prometido, já adianto que vai demorar muito pra sair algum assunto sobre a pauta que levantei na publicação anterior, pois falta material e ainda to avaliando o que vale mesmo a pena ser compartilhado.

Continuando minhas considerações sobre o rumo que a vida nos leva a trilhar, é importante lembrar que há certos acontecimentos dos quais precisamos nos policiar muito, deslizes podem ser desastrosos e a maioria tem efeito direto em nossos bolsos, como o tempo necessário para estudar e dormir, bem como a escolha da instituição na qual pretendemos investir o suor do trabalho.

No início do ano retrasado fiz inscrição no processo seletivo de uma determinada universidade da Zona Lost, aqui perto, e fui avaliado na data agendada, conforme combinado. No dia do vestibular estranhei o fato de não terem escrito a data de matrícula na lousa, perguntei ao monitor que aplicou a prova e o mesmo informou que eu receberia por e-mail. Desconfiado, passei no Centro de Atendimento ao Aluno para me inteirar se a informação procedia.. disseram que sim, que quando abrisse para a matrícula eles informariam.

Enfim, tempo passa, tempo voa... e a poupança bamerindus continua numa boaaaa... e depois de esperar uma semana entrei em contato via telefone e disseram que ainda não haviam formado as turmas, que eu deveria ligar na outra semana, e assim o fiz. Quando percebi que tinha algo errado já era tarde e tinha perdido o prazo para a matrícula.. imagina como quis matar um naquele instante! Desanimei, procurei informações sobre o mesmo curso em outra instituição mais perto de casa e, pra minha surpresa, o curso que era gratuito nesta outra universidade estava eliminado da grade de cursos por ordem do MEC, devido a baixa procura pelo curso oferecido, mesmo sendo gratuito e sobrando vagas em salas de aula nesta disciplina.

Esperei terminar o semestre e lá fui eu de novo em outro processo seletivo, naquela primeira universidade que eu citei há poucas linhas. Na outra ocasião disseram que por eu ter perdido o prazo da outra matrícula, teria abatimento no valor da inscrição, mas não foi isso que aconteceu. Tive que pagar pra fazer outro processo.. custa pouco, mas a desconsideração do outro já feito, em menos de 6 meses é intrigante: que valor tem ser bem avaliado se quando você precisa de referência eles não confiam no que fizeram há alguns meses, mesmo que o vestibular seja somente a avaliação do histórico e tenha que fazer apenas uma redação.. isso foi muito chato!

Inscrição feita................ OK
Prova realizada.............. OK
Documentos entregues e
matrícula realizada.......... OK

Aguardei o início previsto e fui à primeira aula, só que não! Não havia aula pois houve uma cerimônia de abertura do "Trote Solidário de Boas Vindas"... até aí tudo bem, essas babaquices pré aula acontecem em todo lugar e eu sabia que só teria escapatória se não fosse, porém, ao pisar na sala de aula, vejam como foi:

- Como assim não tem 1º semestre?
- Vejam, alunos, como não houve quantidade suficientes de matriculados, assistirão aula na turma de 2º semestre, até que tenhamos matrículas suficientes pra abrir a classe regular de 1º semestre..

Depois de muito blá-blá-blá, até o fim do primeiro mês eles não haviam matriculado gente suficiente e passados quase 30 dias letivos e deu pra você perceber que a batata quente quase ferveu na nossa mão!

O primeiro semestre começõu somente na semana seguinte após esse primeiro mês de incômodos..
..hoje faz 2 anos que entrei nessa roubada, a próxima vez que eu pensar em curso de graduação vou procurar nos sites de reclamações primeiro, a que constar ali não fica na lista de escolha.

Té mais.



quinta-feira, 3 de julho de 2014

Nota Editorial

Olá, visitante!

Tenho uma notícia QUENTE para quem deseja ter um artigo publicado na rede e não quer ter o compromisso de organizar um blog. A fim de encher linguiça atender ao interesse do leitor (quando tem) estou disponibilizando o espaço neste blog pra divulgar doações, serviços voluntários, indicações de locais e instituições que necessitem, links interessantes, oportunidades, matérias inéditas, receitas de bolo, pudim, ovo pochè, Ice caseira, partituras, etc... desde que seja relevante e útil.

Interessado(a), clica no link do face (na coluna à esquerda) e manda mensagem, oks!? o.~

Té.

PS: a bola da vez vai para o http://refrigerando.com/, uma cambada de gay retardado galera gente fina do interior paulista que faz matérias e vídeos sobre como entupir suas coronárias com xarope de milho degustação de refrigerantes di próbi regionais do Brasil e até alguns contrabandeados internacionais!


quarta-feira, 2 de julho de 2014

Re... re... re... rrrretomada!

Como era de se esperar, eu deveria ao menos postar algo interessante e que envolvesse o eventual leitor.. além, é claro, das bolas de feno que passam levando teias e traças de quando em.. nunca! Isto aqui tem até ácaro! Coisas de alguém que, como você, precisa reorganizar horários.

Mas não, estou aqui por outro motivo, muito importante (pelo menos pra mim) que é anunciar meu retorno ao cenário musical, mas desta vez atuando em casamentos junto com minha esposa e nosso filhão Miguel, que nos motiva a trilhar mais esta empreitada, e em outros momentos com alguns colegas e amigos, músicos profissionais e amadores, com o propósito de prestar um serviço de confiança e qualidade respeitável, criando o clima perfeito para a sua cerimônia religiosa.

Nas próximas postagens, pretendo deixar fotos e/ou vídeos com exemplos e vitrines da galera, bem como dados de fundamental importância para a contratação de serviço, não exclusivamente, como sou o autor desta jóça vou publicar outras coisas de meu interesse.

Desde já meu muito obrigado, por visitar o blog e por emprestar seu valioso tempo. Deus te abençoe sempre!


Até breve!


domingo, 13 de novembro de 2011

Estamos Perdendo para a guerra cultural gay.

por Scott Lively

Muitos cristãos somente agora estão acordando para a seriedade da ameaça que representa à nossa sociedade o movimento homossexual. Mas infelizmente, para todos nós, apenas o som dos trompetes anunciando a vitória dos ativistas gays tirou os cristãos do seu sono. Os muros de guarda foram quebrados e invadidos, a cidade está em chamas, e os guerreiros triunfantes da cultura gay estão puxando uma longa corda de jovens prisioneiros pelo pescoço em direção à floresta. E o mais perturbador é que muitos dos capturados, incluindo alguns filhos desses cristãos ainda sonolentos, parecem felizes.

Venho alertando há muito tempo que a agenda homossexual não busca tolerância, mas controle. É claro, começou com um apelo por tolerância, mas imediatamente passou a exigir aceitação, e em seu devido tempo, à celebração de tudo que representa o homossexualismo.

Mas não foi suficiente que autoridades públicas eminentes em todas as grandes cidades liderassem as paradas do “Orgulho Gay”. Não, a agenda continuou a avançar para um novo patamar, exigindo participação forçada na cultura gay. Hoje boa parte dos Estados Unidos está no limiar da comemoração/coerção, graças à Califórnia com seu novo currículo escolar determinado por lei, bastante agressivo na defesa do homossexualismo.

Nem mesmo o estado conservador do Texas está imune. Esta semana mesmo a Fox News cobriu a história de um garoto de 14 anos suspenso da escola por dizer em uma conversa com um colega que o homossexualismo era errado. O professor furioso que exigiu punição do garoto supostamente colou no mural da sala de aula uma foto de dois homens se beijando, e frequentemente direciona as discussões de sala para a questão do homossexualismo.

Precisou da intervenção de um escritório de advocacia pública cristão para fazer com que a escola voltasse atrás na suspensão. Mas quantos alunos desse mesmo professor assimilaram seus valores como normais ao longo dos anos, longe da desconfiança dos pais?

E o mais importante: quantas outras salas de aula nos EUA são conduzidas por esse tipo de gente? Seu grupo ativista, Gay Lesbian Straight Teachers Network(Rede de Professores Gays, Lésbicas e Heteros, que mais tarde alterou seu nome para education network, ou “rede educacional” para esconder a ligação ativista gay) teve poder suficiente para lançar seu fundador Kevin Jennings como responsável da Casa Branca de Obama pela “segurança das escolas” por algum tempo. Eu diria que sua agenda já influencia praticamente todas as salas de aula.

Sou velho o suficiente para me lembrar do debate sobre a mera possibilidade de permitir que homossexuais se tornassem professores, quem dirá punir alunos por discordar da defesa das suas escolhas sexuais em sala de aula. Lembro-me bem dos protestos pró-homossexualismo, que diziam que “gays e lésbicas só querem o direito de ficar em paz. Eles NUNCA iriam interpor suas vidas privadas em sala de aula”. Todos mentiram, e nós acreditamos; agora nossos filhos e netos estão sendo forçados a celebrar a “cultura” gay sob pena de serem punidos pela lei.

Essa é a última tacada dos gays. É o estágio final da sua agenda, que sempre teve como objetivo assumir o controle e o poder de punir a dissidência: esmagar e punir os críticos. Eles ainda só têm esse poder em alguns lugares, mas estão se movimentando rápido para consegui-lo em todos; e a inércia está em favor deles. E sempre que eles a tiverem, eles irão usá-la.

Isso me traz, por fim, ao assunto do “casamento gay”. Mas o quê? De que forma o “casamento gay” tem alguma coisa a ver com a propaganda homossexual nas escolas, ou com pais cristãos acordando tarde demais para ver que seus filhos estão sendo doutrinados?

É a mesma questão, meus amigos. Casamento gay, currículo gay, paradas gays, programas de TV gays, soldados gays, adoção gay, doenças gays, recrutamento gay e por aí vai. Tantas questões aparentemente distintas que na verdade são uma só: o fenômeno artificial, anormal e destrutivo, tanto na esfera privada quanto na social, do pecado homossexual. Somos alertados de forma clara e enfática na Bíblia. Vimos seu poder perversor na história. Estamos literalmente vendo sua ética de anarquia sexual suplantar o modelo bíblico de família como sistema de valores que orienta a nossa sociedade.

Não vou acrescentar aqui o quanto eu amo os homossexuais, embora odeie seu pecado. Por uma questão de ordem pública, não deveria importar o que eu penso dos perpetradores, mas que estou dizendo a verdade sobre sua agenda. Não quero reforçar a ideia ridícula de que os cristãos precisam oferecer uma ressalva para provar que não são motivador por ódio. De qualquer forma, isso não iria abrandar a hostilidade deles contra mim. Acredite.

Não estou dizendo que não existe esperança de os cristãos superarem o desafio à sua frente. Absolutamente nada é impossível para Deus. O que estou dizendo é que não existe possibilidade de ganharmos, principalmente nesse estado de coisas, se nossos “heróis” continuarem se complicando com a “definição de casamento” e labutando querendo provar que não são movidos por ódio, cedendo a um e outro ponto da agenda gay não relacionado a casamento.

Precisamos nos manter firmes e sem defensivas na dura verdade de que o homossexualismo não é um fenômeno social benigno ou moralmente neutro. É uma insidiosa e contagiosa forma de perversão sexual condenada por Deus como uma abominação. Eu me encolho enquanto escrevo estas palavras, porque sei a fúria que estou chamando para mim mesmo. Mas ainda assim, alguém precisa dizer isso aberta e publicamente, pois é a verdade, e somente ela pode nos libertar do politicamente correto que nos aprisionou até agora.

A agenda homossexual representa uma ameaça existencial à civilização cristã, e estamos no fim da guerra, perdendo feio. Tudo depende de você, leitor cristão. Entre para valer no “jogo”, imediatamente, ou diga adeus a tudo.

Dr. Scott Lively é advogado, pastor e autor de vários livros sobre a agenda homossexual, incluindo “The Pink Swastika: Homosexuality in the Nazy Party” (de coautoria com o pesquisador judeu Kevin E. Abrams).